San Andrés Isabella Mezzadri

San Andrés e Providencia: o roteiro perfeito

Em julho de 2016, fiz uma viagem maravilhosa para San Andrés e Providência, e eu e o Gil simplesmente nos apaixonamos por lá! Não é à toa que o mar lá é conhecido como o mar de 7 cores, porque realmente – a água é surreal e a ilha tem uma vibração incrível, com diversas atividades para você aproveitar muito uma semana inteira. Eu já fiz um post falando sobre hotéis, gastos e dicas importantes pra quem quer ir pra lá, e agora vou falar sobre os melhores lugares que você simplesmente precisa conhecer quando for pra esse paraíso.

 

O ROTEIRO PERFEITO

Como falei pra vocês no último post, eu tive 7 dias ao todo, mas se vocês ainda não compraram a passagem e puderem ficar mais, recomendo uns 9 ou 10 pra poderem aproveitar tudo com calma! Com 7 dias de viagem, passem 4 em San Andrés e 3 em Providência; se tiverem 9 dias, fiquem 5 em San Andrés e 4 em Providência, e por aí vai. Como falei no outro post, tem que ir pra Providência mesmo se for pra ficar só 2 dias! Lá é simplesmente paradisíaco, e tenho certeza de que estarão convencidos disso até o final desse post hahaha.

CONEXÃO EM BOGOTÁ

No nosso vôo de ida tínhamos uma conexão de 13h em Bogotá, ou seja, chegamos lá sábado umas 20h e nosso vôo pra San Andrés sairia só no domingo umas 8h30. A princípio achei isso ruim por ser meio cansativo, mas acabou sendo incrível porque fomos jantar em um restaurante chamado Andres Carne de Res, que recomendo muitíssimo pra quem passar por lá. Além de ter vários andares, música animada e comida deliciosa, tinha uma moça fazendo pintura de rosto e fiz com ela e foi uma experiência bem legal (fiquei apaixonada pela arte que ela fez!).

🎨💚

A post shared by Isabella Mezzadri 💫 (@isabellamezzadri) on

 

O QUE FAZER EM SAN ANDRÉS?

Chegamos em San Andrés no domingo um pouco antes do almoço, e já comemos no Casablanca, um dos restaurantes incríveis que recomendei pra vocês nesse post, e depois alugamos uma scooter que nos acompanharia nos próximos 3 dias. Aliás, algo que recomendo muito já pro primeiro dia é alugar uma e dar uma volta na ilha (dura cerca de 40 minutos) pra já se familiarizar. E abaixo, vou colocar todas as praias e passeios que considero imperdíveis e os melhores horários pra fazê-los, pra você poder montar seu roteiro da melhor maneira possível!

Alugar scooter: um must! Se estiver em mais pessoas, vale alugar o carrinho de golf, mas ele é mais caro e eu, pessoalmente, acho a scooter bem mais legal. Não se assuste pelo fato de não ter capacete: ninguém lá usa porque não há tanta movimentação nas ruas, e pra eles é absolutamente normal. Mas se fosse de novo hoje em dia, com certeza pediria  (2 anos depois a gente reflete melhor sobre essas coisas, né?! Hahaha).

Alugamos logo no primeiro dia até o nosso último dia em San Andrés antes de ir pra Providência, e negociando bastante conseguimos por 60 mil COP (pesos colombianos) por dia inteiro, mais 10 mil pra colocar no estacionamento à noite porque não tinha no nosso hotel (então deu 210 mil COP, cerca de 230 reais, pros 3 dias de aluguel).

Life & adventure parner 💚

A post shared by Isabella Mezzadri 💫 (@isabellamezzadri) on

 

 

Rocky Cay: uma das nossas favoritas! É onde fica o restaurante Aqua, em que comemos duas vezes, o mar é surrealmente lindo e tem aquela ilhota de pedra a uns 400m da praia (vá com o sapato de neoprene que indiquei no final desse post e com snorkel!) e o navio naufragado logo atrás da ilha. Na primeira vez em que fomos o tempo estava super fechado, mas mesmo assim aproveitamos demais o dia porque achamos um guia que nos levou pra desbravar o barco naufragado, e foi uma experiência incrível! Vejam abaixo as fotos do dia mais nublado, e por último a cor da água no dia em que fomos com sol! Hahahaha.

 

Lembrete do dia: nunca, nunca mesmo, se entregue à frustração. Vejam bem: estamos no Caribe Colombiano, viagem planejada com todo amor e carinho, projetos a mil.. E o que acontece? Chuva. Tempo nublado. A princípio, frustração. Poxa, nenhum dia de muito sol na previsão do restante da viagem? É a primeira vez na história que isso acontece aqui nessa época. Porque justo quando estamos aqui? Bom, não tem o que fazer. Então que podemos tirar dessa situação? A certeza de que tudo depende da maneira como encaramos as coisas. Por isso, no minuto em que parou de chover hoje, pulamos no mar de Rocky Cay pra fazer snorkeling e o paraíso era praticamente só nosso. Mesmo quase nos afogando de tantas ondas 😂😂, conseguimos entrar e explorar o interior do barco naufragado que fica a 500m da praia com um guia super gente boa que por sorte encontramos, e foi simplesmente incrível! Inclusive com direito a pulo de cima do barco que é muitooo alto 😱 Ou seja.. Óbvio que vir pra um lugar onde vc espera que esteja sol e encontrar chuva é algo frustrante. Mas nós escolhemos não nos deixar abalar. E eu quis contar isso pra vocês hoje, porque sei que com essa lua em Capricórnio encontrando com Plutão, todos provavelmente estão encarando algum tipo de desafio (aliás, falei mais sobre o momento Astrologógico no snap, vejam lá!). Então se lembre disso. Não se entregue à frustração. Nunca desisa. Às vezes a gente cai, é normal – como diz a @marcinhabello, é uma questão de gravidade: é muito mais difícil se manter no alto do que cair. Por isso, se relembrar de ser positivo, forte e corajoso é um trabalho diário. Vamos nos inspirar diariamente. Não vamos nos deixar cair. Acreditemos na nossa força interna infinita e voltemo-nos sempre para o entusiasmo e alegria que é poder existir 💛

A post shared by Isabella Mezzadri 💫 (@isabellamezzadri) on

 

Shipwrecked in Rocky Cay 😱 Quem vier pra San Andrés não pode deixar de conhecer Rocky Cay, não só por ser uma praia lindíssima, mas principalmente por causa da ilhota + esse barco naufragado que ficam a uns 500m da praia – e dá pra ir praticamente andando, porque o mar de San Andrés é super rasinho! Mas tem que comprar esses sapatinhos de borracha pra não machucar o pé com os corais e pedras da ilhota, e você vai precisar usar em praticamente todas as praias daqui (mas tem em várias lojinhas e não é caro!). Essa experiência de desbravar o que restou do navio é simplesmente incrível 🙌🏼 E pra fechar, um pulo de cima dele que vou ter que postar o vídeo aqui logo menos! Hahaha Nos arredores dele também é lindo demais pra fazer flutuação, então vale a pena ter seu próprio snorkel nessa viagem 💙

A post shared by Isabella Mezzadri 💫 (@isabellamezzadri) on

 

Ship jumping in Rocky Cay ⚓️🙌🏼⚡️

A post shared by Isabella Mezzadri 💫 (@isabellamezzadri) on

 

 

West View: é outro lugar incrível, famoso por ter um trampolim e tobogã gigantes! Cheguem  no final da tarde (desse lado da ilha é que dá pra ver o pôr do sol) ou de manhã (umas 9h) por ter menos gente, porque vai lotando bastante no decorrer do dia, mas isso não tira a diversão do lugar! Tem uma pequena taxa pra entrar e vale bem a pena ficar tipo uma hora e meia lá pra fazer também snorkeling, porque tem muitos peixes e o visual é incrível!

 

La Piscinita: fica um pouco depois de West View, e é um lugar que vendo “de fora” da água você não dá nada, mas o snorkeling é simplesmente incrível! Muitos peixes, que foram acostumados a nadar perto das pessoas tranquilamente hahaha, e vimos até arraias. Também dá pra pular de pedras – lembrando sempre de usar o sapatinho salvador de neoprene!

Unmeasurable peace ✨🐚

A post shared by Isabella Mezzadri 💫 (@isabellamezzadri) on

 

 

 

San Luís: é uma área grande com várias praias, mas uma que adoramos ficava de frente pro hotel Decameron (perguntem onde fica o Decameron de San Luís pra acharem!). Tem caiaque pra alugar, a cor do mar é, pra variar, surreal, e tem várias piscininhas naturais cheias de peixinhos no raso. Paradisíaco!

 

 

O que fazer à noite: jantar no La Regatta pelo menos um dia, dar uma volta pelo centrinho e ir na balada Côco Louco um dia, é a mais famosinha da ilha e foi ela que deu origem ao drink mais famoso deles (que é uma mistura louca de altas bebidas dentro de um côco hahaha). A balada é super divertida, vale a pena ir em uma das noites!

 

O QUE FAZER EM PROVIDÊNCIA?

Providência simplesmente tem a terceira maior barreira de corais do mundo, então pra quem gosta de mergulhar e fazer snorkeling, é O lugar. Nós passamos domingo, segunda, terça e quarta em San Andrés e na quinta às 11h pegamos o vôo pra Providência – se ainda não leu sobre como funciona esse vôo, eu expliquei direitinho nesse post.

A ilha é um pouco menor que San Andrés, mas também é bacana alugar uma scooter pra se locomover lá porque leva uns 40 minutos pra dar uma volta nela, e todas as praias são distantes uma da outra (e da pousada). Então assim que chegamos já alugamos uma scooter, com um contato indicado pelo pessoal da Posada Enilda mesmo, pra usar nos dias em que ficaríamos lá: quinta, sexta e sábado, quando teríamos nosso vôo de volta pra San Andrés às 17h. Tivemos apenas duas noites e deu pra conhecer tudo da ilha, mas recomendamos pelo menos 3 noites pra conseguir conhecer bem e aproveitar todas as praias com calma!

Logo no nosso primeiro dia, já almoçamos no Divino Niño, aquele restaurante incrível em Southwest Bay, e estávamos na dúvida se já íamos pra Cayo Cangrejo naquele dia ou não, porque estávamos com muito medo de chover no dia seguinte. Por sorte, no restaurante conhecemos uma moça super simpática de Recife que nos disse: VÃO HOJE! Hahahaha. Ela falou que já tinha ido pra Noronha algumas vezes e que Cayo Cangrejo era mil vezes mais lindo, pra irmos naquele dia pra garantir, então pensamos: bom, quem somos nós pra duvidar né? E fomos!

Pra chegar em Cayo Cangrejo, você contrata um barqueiro que te deixa lá (demora uns 10 min) e te busca no horário combinado. No nosso caso, chegamos umas 14h30 e fomos embora umas 16h30, que é o horário limite pra ir embora. O lugar é realmente paradisíaco gente, é surreal! Fizemos snorkeling, vimos tartarugas e até pegamos caiaque emprestado com um casal que tinha ido com ele. Vale muito a pena ir pra passar o dia inteiro, é lindo demais! Reparem na cor da água!!

About Cayo Cangrejo! 💙 • Só digo uma coisa: quem vier pra San Andrés não pode deixar de vir pra Providencia também! Hoje pegamos um vôo de meia hora pra cá (num avião minúsculo, foi sensacional! Hahaha), e como estava sol, já aproveitamos pra conhecer Cayo Cangrejo, uma ilhota que fica a 10 minutos de lancha de Providencia e é a mais famosa daqui – e não é por menos, né? Ela é simplesmente apaixonante, e tivemos a sorte de estar praticamente vazia 😍 O sinal não pega muito bem no nosso hotel então não to conseguindo mandar todos os snaps que fiz, mas assistam lá porque vale a pena ver os poucos que foram! Não há foto que registre o que é esse lugar e essa experiência 🙌🏼

A post shared by Isabella Mezzadri 💫 (@isabellamezzadri) on

Acho que deu pra entender porque eu falo pra vocês que tem que ir pra Providência, né? Hahahaha

Almond Bay: outra praia paradisíaca e super vazia! Vale a pena ir passar uma manhã tranquila lá. Apesar de todas as praias terem plaquinhas na entrada, elas são meio escondidas então se você passa rápido de scooter acaba passando sem querer, por isso sempre se informe pra conseguir encontrar as praias sem se perder muito. Almond Bay, por exemplo, tem uma escultura de polvo gigante na entrada, então é um pouco mais fácil de achar! Hahahaha.

 

Pôr do sol em Fresh Water Bay: acho que a foto abaixo já diz mais que qualquer palavra, né? Recomendamos assisti-lo da praia que fica ao lado do restaurante Miss Elma, vocês podem inclusive jantar lá em seguida! Nós não jantamos, mas todo mundo recomenda bastante, e só o suco de blueberry que tomei lá já achei incrível, então com certeza a comida deve ser ótima também!

Simply grateful! Nature is perfect 🙏🏼✨ #nofilter #plexosolar

A post shared by Isabella Mezzadri 💫 (@isabellamezzadri) on

 

Santa Catalina: depois de Cayo Cangrejo, meu lugar favorito! É outra ilha menorzinha que você só precisa atravessar essa ponte toda coloridinha pra chegar, e pra mim foi a praia mais incrível pra fazer snorkeling da viagem inteira!

Depois de atravessar a ponte você vira à esquerda e caminha uns 15 minutos contornando a ilha, então sobe uma escadaria enorme, e quando descer tem o primeiro “spot” incrível pra snorkeling. Depois, continua a trilha por mais uns 15 minutos e, quando estiver prestes a desistir achando que não vai dar em nada hahahaha, chega na Cabeça de Morgan, um lugar surrealmente lindo em que dá tanto pra pular (do lado direito da cabeça, não de cima hahaha) como também pra fazer snorkeling. É simplesmente maravilhoso! E fiquei completamente apaixonada pelos peixinhos coloridos, são inacreditavelmente lindos!

 

 

Roland’s Bar: fica em Machineel Bay, uma praia cheia de redes e balanços pendurados nas árvores, e é um lugar bem gostoso tanto pra ver o entardecer como também pra ir depois do jantar pra curtir um agito hahahaha.

 

The joy of simply living ✨🙏🏼 @zali_oficial #todezali

A post shared by Isabella Mezzadri 💫 (@isabellamezzadri) on

 

PASSEIOS QUE NÃO CONSEGUIMOS FAZER:

Mergulho: deve ser simplesmente maravilhoso, não pudemos fazer porque tem que ter um intervalo de pelo menos 48h entre vôo e mergulho, então fiquem atentos a isso pra marcarem o mergulho pro meio da viagem e não deixarem pro último dia! Em San Andrés, tem o “Scuba San Andrés” (fica dentro do Hotel Boutique Playa Tranquilo, dá pra mergulhar mesmo sem ter certificado) ou o “Banda Dive” (que fica no Hotel Lord Pierre). Em Providência, mergulhe com o “Felipe Diving”, que fica em Freshwater Bay! Pelo que li, custa uns 130 mil pesos colombianos (que dá uns 45 dólares).

Parasail: não conseguimos fazer por causa dos dias chuvosos que pegamos, mas parece ser incrível pra ter uma vista linda do mar de 7 cores, então recomendo muito que vocês façam! Parece que custa cerca de  110 mil COP por pessoa (uns 45 dólares) e é possível fazer sozinho, em dupla ou em trio. Marque o vôo pra umas 10h30 da manhã pra pegar a água com uma cor super linda! Endereço do lugar onde você marca o passeio: Marina Porto Fino, Av. Newball (quase ao lado do famoso restaurante La Regatta). 

“Mantarrayas”: um dos mais famosos, faz parte de um passeio que inclui Acuario e Haynes Cay. É feito no final da tarde, saindo de San Andrés umas 15h30, mas contratem o passeio no dia anterior! Nós acabamos não conseguindo fazer, mas todos falam que é bem legal, dá pra você nadar com as arraias bem pertinho e tudo mais.

Johnny Cay: é a ilhota mais famosinha de San Andrés porque a água é super linda, mas por tudo que li e vi lá, percebi que é sempre tão lotada, mas tão lotada, que acaba perdendo a vibe, então optamos por nem ir e focar em outros lugares mais vazios e tão lindos quanto!

 

Bom, por hoje é “só”, gente! Hahahaha espero que tenham gostado das dicas, passei pra vocês tudo que realmente amamos e o que com certeza vai deixar a viagem de vocês perfeita! Não deixem de ler também esse post pra saberem os melhores restaurantes, onde se hospedar e outras dicas interessantes. Depois me contem nos comentários se o post ajudou vocês no planejamento da viagem, e se tiverem dúvidas, é só perguntarem aqui também!

 

 

O que você achou desse conteúdo?